terça-feira, 8 de março de 2011

EM RESPOSTA: Algumas diferenças entre Empresas Filiais e Franquias


Boa noite leitores!
Está postagem é em resposta a minha amiga e leitora Aline Virgínia, que me questionou o seguinte:



“Muito interessante essa matéria Gui!! Mas deixo uma perguntinha porque fiquei com essa dúvida durante muito tempo: quais as diferenças entre franquia e filial? quais os prós e contras entre as duas?
Acho que vale a pena explorar esse assunto no blog! Bjs”


Espero que este texto esclareça suas dúvidas, caso contrário, podemos abrir um tópico de discussão sobre o assunto.

Em primeiro lugar é impossível falarmos de Empresa Filial sem citarmos a Empresa Matriz. Tem o conceito de matriz o estabelecimento considerado sede, onde é centrada a direção da mesma, a quem todas as filiais estão subordinadas. Grosseiramente falando, podemos comparar este processo da seguinte maneira: a matriz seria a caule de uma árvore enquanto seus galhos seriam suas filiais, onde os mesmos sempre dependem seu caule (matriz).

Vejamos agora uma simples definição de “FILIAL” e “FRANQUIA”.

FILIAL: é o estabelecimento que tem sua própria direção, porém depende de sua empresa matriz. Geralmente a empresa abre filial em locais que tem demanda de mercado. Sua criação e extinção depende exclusivamente da matriz.

FRANQUIA: é uma modalidade de negócio comercial que envolve a distribuição de produtos ou serviços mediante condições estabelecidas em contrato entre franqueador e franqueado.
As franquias envolvem a concessão e transferência de marca, tecnologia, consultoria operacional, produtos e serviços, entre outros.

O franqueador também responde a matriz da empresa franqueada. Porém, responde sobre alguns padrões que devem ser seguido, como, uniforme, padronização de lojas (cor, balcões, propagandas), entre outros.
Entre os dois tipos de empresa, existem ainda mais algumas similaridades. Tanto filiais como franquias recebem treinamento através de sua matriz, as propagandas em geral são realizadas pela empresa matriz e algumas rotinas administrativas também.

A maior diferença entre as duas está no setor financeiro. Em suma, a empresa quando filial, tanto seus lucros como despesas são de responsabilidade da Matriz. Já a empresa quando franqueada, tanto seus lucros como despesas são de responsabilidade do franqueado.
Veja abaixo algumas das mais relevantes diferenças:

EMPRESA FILIAL
EMPRESA FRANQUEADA




§  Local da empresa escolhido pela matriz;
§  Custos iniciais pagos pela matriz;
§  Propagandas pagas pela matriz;
§  Rendimentos e despesas enviados a empresa matriz;

§  Local da empresa escolhido pelo franqueador;
§  Pagamento de custos iniciais pelo franqueado;
§  Pagamento de custos com propagandas para o franqueador;
§  Rendimentos e despesas são de responsabilidade do franqueado;
§  Pagamentos de royalties¹ para o franqueador conforme discriminação em contrato;


  ¹ Royalties é o pagamento mensal do franqueado para o franqueador pelo uso da marca. Este valor, na maioria dos casos, é calculado sobre o faturamento da unidade franqueada, por isso este percentual pode variar.

Como podemos observar existem várias semelhanças entre as duas. Como também existem varias diferenças importantes.

Agora vêm as perguntas.

1. Qualquer pessoa pode abrir uma Franquia?
Sim, será necessária a apresentação de determinada documentação, variadas consultas, formalização, assinatura de contratos entre outros.

2. Qualquer pessoa pode abrir uma Filial?
No caso de filiais, tratando-se de empresa, sim. Em geral não existem problemas que impedirão uma empresa de abrir uma filial.
Já para um empreendedor, a resposta é não. Filiais “não têm donos”, elas respondem tudo a sua matriz. Diferente da franquia.

Bom, não sei se consegui ser claro o bastante. Qualquer dúvida, por favor, entre em contato novamente e aprofundarei em pesquisa sobre o assunto.

Mais uma vez muito obrigado pelo interesse!
Um grande abraço.

Guilherme Metidieri Corrêa


14 comentários:

  1. Gui, sua matéria, como sempre, foi muito elucidativa! Parabéns!!! Aproveitando a ocasião, como este é um tema que desperta muito meu interesse, gostaria de perguntar se os custos são os mesmos para manter a filial e a franquia e se o ADMnistração pode dar exemplos de algumas franquias e/ ou filiais de sucesso na cidade.
    Muito obrigada! Bjão

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde!
    Então, a questão de custos é relativa ao tipo de negócio. A diferença é que As despesas da filial são pagas por sua matriz. Já as despesas da franquia são pagas pelo franqueado.
    Ou seja, existem sim alguns tipos de feliais que as vezes preferem perder um pouco de dinheiro para ganhar mercado. Isso se torna impossível no caso das franquias, que o franqueado é responsável sozinho por tudo.

    Em relação a franquias e filiais de sucesso em nossa cidade (Franca/SP) podemos destacar:

    FILIAL: Magazine Luiza (com dezenasde lojas espalhadas em diversas cidades).

    FRANQUIA: McDonald's (com centenas de franquias espalhadas por todo mundo).

    Mais uma vez, muito obrigado pelo interesse!

    Att,
    Guilherme Metidieri Corrêa

    ResponderExcluir
  3. Adorei a matéria, tirou todas as minhas dúvidas a respeito de filial e franquia, muito obrigada! Débora M.

    ResponderExcluir
  4. Postagem clara e objetiva! Parabéns!

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde, estou fazendo um trabalho sobre como transformar uma pequena empresa em média empresa.
    Será que você poderia me passar a sua fonte de pesquisa?
    Gostei deste quadro mas preciso de referencial teórico com base acadêmica.
    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Plínio, boa noite!
      Não existe uma fonte específica para este quadro.
      Peguei algumas informações na internet, algum conhecimento obtido na faculdade e eu mesmo montei ele.
      Um lugar interessante para pesquisa e que é de fonte fidedigna é o Google Livros e o Google Acadêmico. Além de te ajudar bastante com a parte teórica, irá te trazer referências.
      Obrigado por acompanhar o blog!

      Excluir
  6. gostei do post! mas queria saber: o franqueado só paga a matriz pelo direito de poder usar a marca e o modelo de negocios? e quanto ao lucro que essa franquia tiver? se o franqueado custeia tudo de sua franquia, oq a empresa matriz estaria ganhando, exatamente? (além do mercado em outro território)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. L.K. boa tarde!

      Antes de qualquer resposta, gostaria de humildemente me desculpar pela demora na resposta. Tive alguns problemas pessoais que me impossibilitaram manter as atualizações e também o acompanhamento do Blog!

      Bom, vamos as suas dúvidas:
      O franqueado paga ao franqueador um valor para aquisição da franquia, mais um percentual mensal, conhecido como royalty, que nada mais é que a “remuneração periódica pelo uso do sistema, da marca ou em troca dos serviços efetivamente prestados pelo franqueador ao franqueado”, segundo a Lei 8.955/94 (Franquias). Ou seja, após o pagamento do royalty, todo e qualquer lucro será do franqueado.
      Como dito anteriormente, a empresa franqueadora, recebe o valor de abertura da franquia e também os royalties.
      Podemos afirmar que, além do que foi exposto por você, que seria a expansão de mercado em outros territórios, é importante observar que para a empresa franqueadora, é uma forma mais barata de expansão, visto que a marca, padrões de qualidade, entre outros fatores, são mantidos, e a empresa ainda recebe as taxas de aquisição da franquia e os royalties.
      Espero ter respondido suas dúvidas.

      Mais uma vez me desculpo, e agradeço o interesse e leitura do Blog!

      Excluir
  7. Boa tarde! No caso das franquias, os fornecedores são escolhidos pela matriz ou as franquias tem autonomia para escolherem seus proprios fornecedores?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diogo, boa tarde!

      Antes de qualquer resposta, gostaria de humildemente me desculpar pela demora na resposta. Tive alguns problemas pessoais que me impossibilitaram manter as atualizações e também o acompanhamento do Blog!

      Em relação ao seu questionamento, uma franquia, visa atender de forma igual e padronizada, todos os públicos, independente de onde estejam, seja por seu layout, design ou mesmo produtos.
      Em grande parte das franquias, o franqueado tem seu franqueador como seu único e exclusivo fornecedor, focado manter a qualidade, não ferindo de forma nenhuma o nome da marca.
      Espero ter respondido sua dúvida.

      Mais uma vez me desculpo, e agradeço o interesse e leitura do Blog!

      Excluir
  8. Oi tenho uma duvida como futuro empreendedor gostaria de saber se posso abrir uma loja virtual cadastrada em um estado diferente do que eu tenho residencia e caso não seja como empreendedor poderia faze-lo na forma de filial, meu interesse é só esse, criar uma loja virtual em local diferente do que resido haveria alguma forma para isso caso não seja por essas possibilidades?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro leitor/leitora,

      Antes de qualquer resposta, gostaria de humildemente me desculpar pela demora na resposta. Tive alguns problemas pessoais que me impossibilitaram manter as atualizações e também o acompanhamento do Blog!

      Para se abrir uma empresa de forma correta e legal, o que é extremamente aconselhável, o empreendedor deverá contar com um CNPJ - Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica, ou seja, é um cadastro que será utilizado dentro de qualquer município ou estado dentro do Brasil.
      Existem disponíveis, várias empresas que disponibilizam franquias online. Eu, particularmente, não conheço nenhuma para poder afirmar algum tipo de informação.
      Um excelente canal para melhor esclarecer suas dúvidas em relação a abertura de empresa e demais questões quanto a seu futuro empreendimento, é o SEBRAE.
      Espero ter respondido suas dúvidas.

      Mais uma vez me desculpo, e agradeço o interesse e leitura do Blog!

      Excluir

Você é livre e responsável por seus comentários, porém lembre-se que outras pessoas também vão ler isso!